malas01

A mala ideal para uma viagem sem transtornos!

Os feriados de final de ano estão aí e, para muitas pessoas, chegou o momento de fazer as malas e finalmente tirar alguns dias de folga, seja para visitar os parentes no Natal ou para começar o Ano Novo em algum lugar diferente. No entanto, apesar da empolgação, encher a sua mala de itens pouco úteis pode não ser a melhor ideia.

Afinal, não há nada pior do que guardar seus pertences após a viagem e descobrir que não utilizou nem metade das roupas e acessórios que levou. Para evitar que isso aconteça, separamos algumas dicas para tornar a sua bagagem mais funcional.

1. Esqueça a embalagem original dos produtos de beleza
Sabemos que o cabelo é algo especial para você. No entanto, levar xampu, condicionador, creme de tratamento, pomada modeladora e spray anti frizz – tudo na embalagem original – é o maior exagero. Se você for ficar em um hotel, muito provavelmente o estabelecimento fornecerá xampu, condicionador e sabonete como cortesia. Claro que os fios não ficarão tão suaves como o de costume, mas os produtos fazem um trabalho básico bem feito.

Contudo, se você faz muita questão ou se a hospedagem for na casa de familiares, adquira um daqueles kits de miniatura, vendidos em muitas farmácias, e coloque apenas a quantidade necessária de seus produtos favoritos nas embalagem. A mala vai ficar bem mais leve, pode acreditar.

2. Desapegue do secador
Ainda na linha “meu cabelo, minha vida”, é muito comum ver mulheres levando seu próprio secador de cabelo para as viagens. O problema é que mesmo os modelos compactos são desajeitados e ocupam muito espaço. Além disso, a maioria dos hotéis oferece secadores de cabelo para uso dos hóspedes.

Mas, se por algum motivo o estabelecimento não tiver um aparelho – e nem ninguém na casa da sua tia, que tal deixar seus fios secarem ao vento? Afinal de contas, você está de folga e não precisa daquele penteado 100% arrumadinho.

3. Nada de par extra
Vamos ser sinceros: a menos que você tenha um evento muito específico para ir, basta levar chinelos — seja para ficar à vontade no hotel ou ir para praia ou piscina — e um outro par de sapatos “mais arrumado”, como uma sapatilha para mulheres e um sapatênis no caso dos homens.

Ambos são exemplos de modelos coringas, que vão bem com shorts/bermudas, calças e até com aquela roupa mais arrumadinha. Por isso, na hora de organizar a mala, sempre opte por modelos versáteis, compactos e duráveis. Melhor deixar sua coleção de sapatos em casa.

4. Facilite o clique
Sabe aquele seu equipamento fotográfico maravilhoso (e pesado), que tira fotos incríveis, mas que precisa de um flash extra e três lentes para funcionar direitinho? Melhor deixar em casa nesse fim de ano! Nada contra para quem gosta, mas pode não ser o ideal carregar tanto peso em seus dias de folga.

Além disso, um smarthphone razoável consegue quebrar o galho na hora de tirar fotos das crianças na praia. E com a vantagem de tornar mais fácil mandar a imagem via internet para a titia, que está em outro lugar naquele momento. Também permite postar uma foto bem digna no Instagram ou Facebook. Sem peso extra.

5. Roupa para treinar
Sim, realmente existem pessoas que levantam cedo e vão malhar durante as férias. Aplaudimos todas elas, mas sabemos que o resto dos mortais, tipo eu e você, nunca vamos tirar o tênis de corrida da mala nos dias de folga. Muito pelo contrário, aliás.

O único suor que teremos é aquele que dá quando passamos um bom tempo debaixo do sol, descansando na beira da piscina. Seja realista e guarde algum espaço livre na mala, deixando roupas de treino e sapatos em casa. Ano que vem você volta para a vida fitness.

6. Toalhas
Óbvio que se você for se hospedar na casa da tia Cidinha, nada mais educado do que levar o seu próprio jogo de toalhas e evitar usar as dela, que ficará com o trabalho de lavar tudo quando a visita for embora.

Contudo, se a ideia for ficar em um hotel, é muito provável que o estabelecimento forneça toalhas, tanto para banho quanto para praia ou piscina, se for o caso. Aliás, se não fizerem isso é melhor reconsiderar ficar no estabelecimento.

Fonte: Uol Viagem – UOL
23.12.2016 às 08h15