contos

O maior grafite do mundo pintado por uma mulher fica no Rio de Janeiro.

O Rio de Janeiro abriga o maior grafite do mundo já feito por uma mulher. O mural “Contos” está situado no Centro do Rio e foi inaugurado agora em junho. Quem circula pelo trecho entre a Igreja da Candelária e a Central do Brasil já deve ter percebido a pintura do enorme painel, nas paredes da Escola Municipal Rivadávia Corrêa.

A artista Luna Buschinelli, responsável pela obra, tem apenas 19 anos e foi convidada pelo produtor de “street art” Pagu para cobrir cerca de 2.500 metros quadrados do complexo escolar.

Pagu é responsável pelos murais pintados no Boulevard Olímpico. Um deles é “Etnias”, de Eduardo Kobra, que bateu o recorde de maior grafite do mundo em 2016.

“Essa obra não se trata apenas de um recorde, mas de empoderamentos: da mulher, da mãe solteira que cria seus filhos sozinha, da luta dos professores, dos alunos, da família brasileira que depende do sistema público de educação”, diz Buschinelli. “Acredito que estou conseguindo chamar a atenção para a escola e para essas realidades que a cercam.”

Pagu explica que o trabalho na escola é o pontapé inicial do “Rio em Cores”, evento que reunirá a pintura simultânea de 20 grandes painéis de grafite no Rio ainda neste ano, somando mais de 10 mil metros quadrados de arte pública.