ad

Azul amplia projeto de reciclagem para Fernando de Noronha.

Desde julho, o ReciclAzul – programa de reciclagem dos resíduos do serviço de bordo da Azul– foi ampliado para as operações em Fernando de Noronha, em uma ação alinhada com o destino de maior preocupação com a preservação ambiental no Brasil.

O ReciclAzul funciona da seguinte forma: ao fim do serviço de bordo, os comissários passam pelo corredor das aeronaves com dois sacos plásticos: um amarelo, para as latas de refrigerante, e um azul, para os demais resíduos, como embalagens plásticas. Ainda, há a bordo um terceiro saco plástico, preto, para os resíduos não recicláveis.
“Essa é uma importante novidade no processo e carrega o DNA da nossa empresa, sobretudo no que diz respeito à inovação e respeito, pelas pessoas e pelos destinos onde atuamos. Ampliar o programa para Fernando de Noronha nos coloca em linha com a mensagem da ilha, de que sem a preocupação, a preservação de um dos ambientes mais intocáveis do país não seria possível”, afirma Paulo Brochini, gerente de Infraestrutura e Meio Ambiente na Azul.
As latinhas de refrigerante e as embalagens de snacks dos voos para Noronha já costumavam ser embaladas e voltavam no porão das aeronaves para Recife. Agora, os resíduos passam a ser doados às cooperativas da capital pernambucana para que seja feita a reciclagem do material.

O ReciclAzul estreou em julho de 2014 e está presente nos voos com destino a São Paulo (Campinas e Guarulhos), Belo Horizonte e Recife. Nestes três anos, já foram arrecadados 28 toneladas de resíduos, que foram encaminhados à reciclagem, resultando em impactos positivos ambientais e sociais nas cidades onde está presente.

Fonte: Site Jornal de Turismo
em 21.ago.2017 às 11h37